"Três coisas agradam a todo o mundo: gentileza, frugalidade e humildade. Pois os gentis podem ser corajosos, os frugais podem ser liberais e os humildes podem ser condutores de homens."Texto Taoísta



sábado, 2 de fevereiro de 2013

PARA REFLEXÃO - por Rachel Pekim

  http://narinhamend.files.wordpress.com/2011/03/contrc3a1rios.jpg
Pouca comida é miséria, comer pouco é educação. 
Feiura no rosto é apenas feio, feiura na tela é irreverência. 
Lixo é repugnante, lixo moldado é reciclagem. 
Mulher nua na rua é prostituta, mulher nua na rua segurando um cartaz é protesto. 
Velho com vitrola é atrasado, jovem com vinil é estilo. 
Pobre artista é pichador, rico com tinta é gênio. 
Baile funk é perda de tempo, balada eletrônica é diversão. 
Ir sem roupa ao shopping é atentado violento ao pudor, ir sem roupa á praia é naturalismo. 
 Milionário usando chinelas é humilde, humilde com chinelas é milionário. 
Cachorro com coleira é fofo, cachorro sem coleira é vira- latas. 
Sirene em bairro rico é ambulância, sirene em favela é polícia. 
Estrondo em dia de jogo são fogos de artifício, estrondo em dia de jogos da comunidade, são traficantes. 
Aluno que cola é esperto, aluno que estuda é otário. 
Mentira dita muitas vezes é verdade, verdade nunca dita é mentira. 
Solidão aos dezesseis é drama, solidão aos sessenta é necessidade. 
Cabelo enrolado é cabelo ruim, cabelo enrolado com babyliss é sexy. 
Palmada em filho é disciplina, palmada em aluno é caso de notícia. 
Modelo gorda é inaceitável, modelo magra é pleonasmo. 
Macaco é racismo, branquelo é apelido. 
Seios na televisão é apelação, seios na televisão em fevereiro é carnaval. 
Foto do pé é cafona, foto do pé com efeito instagram é vintage. 
Criança magra é desnutrida, criança obesa é descuido. 
Menino com amigas é gay, meninas com amigos é oferecida. 
Homens com várias é inspiração, mulher com vários é mal falada. 
Adotar um bebê é amor, adotar um adolescente é caridade. 
Palavrão na rua é baixaria, palavrão na música é alternativo. 
Verde e amarelo é cafonice, torcer pra seleção é patriotismo. 
Beijar é bom, beijar dois na mesma festa é segredo, beijar outro é traição, beijar ninguém é ser encalhado. 
Andar de mãos dadas é fofo, andar de mãos dadas com pessoa do mesmo sexo é pouca vergonha. 
Reclamar do Governo é legal, fechar a tv em horário político é rotina. 
Mandar cartas é velharia, receber cartas é romantismo. 
Não ter filhos é lamentável, optar por não ter filhos é estilo de vida. 
Xingamentos na cama é ousadia, xingamento na mesa é barraco. 
Criança loira , bem vestida e sozinha está perdida. Criança negra, suja é sozinha é. 
A fome é um problema mundial, a fome do outro não é um problema meu. 
Bonita é difícil é atraente, bonita e fácil é vagabunda. 
Feia difícil é burra, feia fácil é descartável. 
Bater em mulher é machismo, mulher bater em homem é engraçado. 
Católico assassino é banalidade, protestante assassino é hipocrisia. 
Passear no campo é liberdade, morar no campo é falta de dinheiro. 
Óculos espelhado é horrível, óculos espelhado de marca é moda. 
Livro de cinquenta reais é caro, uísque de cinquenta reais é festa.
Matar um cachorro é desumano, matar um boi é churrasco. 
Um assassinato é fatalidade, três mil é estatística. 
Ser ou não ser é Shakespeare, indecisão é defeito. 
Acreditar no amor é beleza, acreditar em alienígenas é ilusão. 
Grito na música é rock in roll, grito sem ritmo é falta de argumentos. 
Loucos só passaram a existir depois que inventaram a normalidade. 
Diferenças só não foram aceitas quando alguém tentou ser diferente. 
Conceitos não mudam realidades, mas realidades mudam conceitos. 
Pessoas não são palavras, mas palavras formam pessoas. 
Se é certo que somos produtos do meio, é certo também que somos somente produtos. 
Indivíduos são matérias-primas em abundância, mas individualidade é artigo de luxo. 
Rótulo na embalagem é essencial, rótulo em tudo é apenas uma sociedade.

Rachel Pekim

Ainda Que Mal - por Carlos Drummond


http://4.bp.blogspot.com/_j3zO9KcnIRw/S9hgD6PWkQI/AAAAAAAACHM/iiD6ymr8lYc/s400/18414469_078c3bf9ff.jpeg
Ainda que mal pergunte,
ainda que mal respondas;
ainda que mal te entenda,
ainda que mal repitas;
ainda que mal insista,
ainda que mal desculpes;
ainda que mal me exprima,
ainda que mal me julgues;
ainda que mal me mostre,
ainda que mal me vejas;
ainda que mal te encare,
ainda que mal te furtes;
ainda que mal te siga,
ainda que mal te voltes;
ainda que mal te ame,
ainda que mal o saibas;
ainda que mal te agarre,
ainda que mal te mates;
ainda assim te pergunto
e me queimando em teu seio,
me salvo e me dano: amor.
 
Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

RELACIONAMENTOS por Arnaldo Jabour

 
Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah,terminei o namoro...
- 'Nossa,quanto tempo?
- 'Cinco anos... Mas não deu certo...acabou'
- É não deu...?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico; que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate... se joga... se não bate...mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria compania?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim...quem disse que ser adulto é fácil?

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Brothers In Arms - Dire Straits



Companheiros de Batalha


Estas montanhas cobertas de névoa

São um lar para mim agora

Mas meu lar são as planícies

E sempre serão

Algum dia vocês voltarão para

Seus vales e suas fazendas

E não mais irá arder o desejo

De ser um companheiro de batalha


Por estes campos de destruição

Batismos de fogo

Assisti a todo o seu sofrimento

Enquanto a batalha se acirrava

E apesar de terem me ferido gravemente

Em meio ao medo e ao pânico

Vocês não me desertaram

Meus companheiros de batalha


Há tantos mundos diferentes

Tantos sóis diferentes

E nós temos apenas um mundo

Mas vivemos em mundos distintos


Agora o sol foi para o inferno

E a lua está alta

Deixe-me dizer adeus

Todo homem tem de morrer

Mas está escrito nas estrelas

E em todas as linhas de sua mão

Somos tolos de guerrear

Com nossos companheiros de batalha

As sete verdades do bambu



Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou : 

- Vovô, corre aqui !
Me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para abraçar seu tronco se quebrou, caiu com vento e com chuva, e...
...este bambu tão fraco continua de pé ? 

- Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.


Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.


Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sòzinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.


A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.


A quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós” ( e não de eu’s ). Como ele é ôco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.


A sexta verdade é que o bambu é ôco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser ôco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.


Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.


Padre Léo

sábado, 26 de janeiro de 2013

Os Medos Que Não Se Concretizam - pela amiga, Débora Peixoto.

 

Toda e qualquer emoção tem uma representação no cérebro, que é mediada por neurotransmissores, entre eles a noradrenalina, a serotonina e a dopamina.
A Fisiologia do Medo se inicia nas amígdalas (estruturas que nada têm a ver com as da garganta), que têm o formato de uma noz e ficam próximas à região das têmporas. Elas identificam uma situação ou objeto do qual se deve tomar cuidado e enviam ao hipotálamo o sinal para a produção dos neurotransmissores. A partir daí, começam as reações no organismo que nos deixam em estado de alerta para agir, enfrentando ou fugindo da situação. As amígdalas estão presentes na maioria dos animais. São elas, por exemplo, que fazem com que um cervo reconheça o perigo e fuja de seu predador. O que diferencia o homem dos outros animais é que ele é o único ser capaz de ter medo do medo. Isso acontece porque o homem é o único animal que consegue “imaginar”
(... texto adquirido)

Medo, segundo o dicionário é uma perturbação resultante da ideia de um perigo real ou aparente. Essa perturbação se revela sempre quando recebemos alguma notícia ruim, ou imaginamos algo ainda pior. Existe também, quando criamos expectativas em algo pensado, projetado, dependentes de nossas ações ou de fatores com os quais não podemos alterar influenciar ou mudar.
Somos surpreendidos a todo tempo pelas possibilidades de sentir medo que surgem no decorrer dos próprios desafios, propostos ao longo da nossa vida. Esse medo nos põe em estado de alerta que na maioria das vezes nos deixa em total inércia, alterando também algumas oportunidades de algo vir a se realizar. Não que isso não seja natural ou necessário a nós, visto que o medo também nos auxilia na busca do equilíbrio, sensatez e experiência em nosso crescimento emocional, psíquico, profissional e de ser pessoal.
A coragem não anula o medo... ela é a resistência, a boa administração do medo, nos conduzindo a conviver de maneira madura com ele como nosso aliado, não nosso inimigo...pois toda credibilidade em nós mesmos vem do reconhecimento e aceitação de quem somos e quem precisamos ser em determinadas situações que nos advém.
Infelizmente, toda essa “pré-ocupação” com o medo nos afasta da verdade que deveríamos nos ocupar diligentemente, de que, a maioria dos medos não se concretiza.
Eles nos perseguem, envolvem. Tira à paz, o apetite, o sono, o raciocínio lógico, afetam as emoções, bloqueiam nossas ações... Mas não se realizam. Porém, o que tal atitude diante dos medos produz de maior e talvez imutável, é a frustração em realizar e não realizar-se, além de afetar diretamente a autoestima.
Não é fácil deixar de sofrer antecipadamente... Não há técnicas para isso. Somos reféns mais das nossas emoções do que das nossas decisões. Entretanto, nossas emoções devem estar sob nós, isso sim, pode ser trabalhado para que nossas atitudes as controlem e não o contrário.
A maneira mais eficaz para que isso aconteça é permitir que a alegria pela realização do desejado ou o alívio e descanso de algo ruim não concretizado também sejam antecipados. Pois mesmo que não aconteça como desejamos, certamente estaremos de cabeça erguida por confrontarmos com persistência, determinação e confiança em nós mesmos, os desafios.
Use os medos a seu favor. Que eles sejam apenas incentivos para sabermos que somos capazes de irmos além de pequenas pontes.


Como disse Raul Seixas
"Queira!
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Tente outra vez..."


Débora Peixoto

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ahhhh!!! Muito mais aliviada!!!! - por Rita Marx



Passei o fds meio tensa, pq na sexta pensei ter atropelado um cãozinho.
O bichinho perdidão na rua, parecia ser domesticado, pois não tinha habilidade de atravessá-la (penso que os cães de rua a possui ! - desculpe se estou errada, mas essa é minha sensação.)
Não tinha como parar para prestar socorro. Ônibus e caminhões acelerando e abusando do tamanho de suas carcaças para intimidar quem estava a sua frente. E o coração a mil, na boca, a respiração ofegante pelo susto me corroendo e me deixando impotente. Buscando a td custo um retorno , em vão... Putzzzz...como é ruim ter que dominar td isso e estar ligada no que continuava a passar a minha frente! Terrível tortura!

O tempo não ajudava, a chuva despencou impiedosa.
Qdo consegui voltar ao local, cadê o bichinho?!
Vamos a pesquisa de campo...

"_ A D. Fulana socorreu!"
"_ Onde mora a D. Fulana, Beltrano?"
"_ D. Fulana é maluca! Cata todos bichos doentes q encontra! Preocupa não , moça. Bicho é assim mesmo..."
"_ Ela deve estar uma onça! Doida pra pegar quem fez essa maldade com o bicho! Foi a senhora???"
"_ Por bicho essa D.Fulana mata e morre!"

Veio um filme a cabeça. Mil e uma possibilidades de final pra esse enredo. Como estava sozinha e sem saber ao certo o q me esperava, segui meu destino. Mas em tds os momentos com a cabeça no acidentado. Confesso que foi o fds mais extenso de 2013. Passou arrastadoooo...

Segundona chegou! Vamos lá...
Passando no "bat lugar" propositalmente, quem eu vejo!?
Ele!!!!!!!!! Tava lá!!!!!!!
Serelepe e faceiro!!!!
Ri sozinha como louca! E boba como sou, não contive as lágrimas que ficaram presas desde sexta-feira! Chorei de alívio, de contentamento!
Parei . Fui ao encontro dele. O olhei profundamente. E como se um imã eu tivesse nos olhos, o trouxe até a mim. Ele veio, me cheirou e abusadamente colocou suas patinhas sobre a calça jeans carimbando-a lindamente. Sorri pra ele e de certa forma, ele sorriu pra mim. Conversei e me expliquei a ele, (rsrs) e sei q me entendeu.
Selei essa nova amizade com uma lata de alimento para cães e uma generosa porção de ração das boas! Ele agradeceu com uma lambida e um rebolado de satisfação daqueles!!!(rsrs)

Ganhei o dia, a semana e... acho q o coração aqui, tá com um pulguento a mais como morador!rsrs

Não superei a partida do meu Fred. Jurei não ter outro pra ocupar seu lugar. Mas... sei não... a Nêga aqui, balançou com o nêgo lá! rsrs

Rita Marx.
Ahhhh!!! Muito mais aliviada!!!!

Passei o fds meio tensa, pq na sexta pensei ter atropelado um cãozinho. 
O bichinho perdidão na rua, parecia ser domesticado, pois não tinha habilidade de atravessá-la (penso que os cães de rua a possui ! - desculpe se estou errada, mas essa é minha sensação.) 
Não tinha como parar para prestar socorro. Ônibus e caminhões acelerando e abusando do tamanho de suas carcaças para intimidar quem estava a sua frente. E o coração a mil, na boca, a respiração ofegante pelo susto me corroendo e me deixando impotente. Buscando a td custo um retorno , em vão... Putzzzz...como é ruim ter que dominar td isso e estar ligada no que continuava a passar a minha frente! Terrível tortura!

O tempo não ajudava, a chuva despencou impiedosa. 
Qdo consegui voltar ao local, cadê o bichinho?!
Vamos a pesquisa de campo...

"_ A D. Fulana socorreu!"
"_ Onde mora a D. Fulana, Beltrano?"
"_ D. Fulana é maluca! Cata todos bichos doentes q encontra! Preocupa não , moça. Bicho é assim mesmo..."
"_ Ela deve estar uma onça! Doida pra pegar quem fez essa maldade com o bicho! Foi a senhora???"
"_ Por bicho essa D.Fulana mata e morre!"

Veio um filme a cabeça. Mil e uma possibilidades de final pra esse enredo. Como estava sozinha e sem saber ao certo o q me esperava, segui meu destino. Mas em tds os momentos com a cabeça no acidentado. Confesso que foi o fds mais extenso de 2013. Passou arrastadoooo...

Segundona chegou! Vamos lá...
Passando no "bat lugar" propositalmente, quem eu vejo!?
Ele!!!!!!!!! Tava lá!!!!!!!
Serelepe e faceiro!!!!
Ri sozinha como louca! E boba como sou, não contive as lágrimas que ficaram presas desde sexta-feira! Chorei de alívio, de contentamento! 
Parei . Fui ao encontro dele. O olhei profundamente. E como se um imã eu tivesse nos olhos, o trouxe até a mim. Ele veio, me cheirou e abusadamente colocou suas patinhas sobre a calça jeans carimbando-a lindamente. Sorri pra ele e de certa forma, ele sorriu pra mim. Conversei e me expliquei a ele, (rsrs) e sei q me entendeu.
Selei essa nova amizade com uma lata de alimento para cães e uma generosa porção de ração das boas! Ele agradeceu com uma lambida e um rebolado de satisfação daqueles!!!(rsrs)

Ganhei o dia, a semana e... acho q o coração aqui, tá com um pulguento a mais como morador!rsrs

Não superei a partida do meu Fred. Jurei não ter outro pra ocupar seu lugar. Mas... sei não... a Nêga aqui, balançou com o nêgo lá! rsrs

Rita Marx.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Amor - por Mário Quintana

"Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu...
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor."

Mario Quintana
Amor é síntese
é uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
e eu serei o perfeito amor.

(Mario Quintana)

Ahhhh!!! Muito mais aliviada!!!!

Passei o fds meio tensa, pq na sexta pensei ter atropelado um cãozinho.
O bichinho perdidão na rua, parecia ser domesticado, pois não tinha habilidade de atravessá-la (penso que os cães de rua a possui ! - desculpe se estou errada, mas essa é minha sensação.)
Não tinha como parar para prestar socorro. Ônibus e caminhões acelerando e abusando do tamanho de suas carcaças para intimidar quem estava a sua frente. E o coração a mil, na boca, a respiração ofegante pelo susto me corroendo e me deixando impotente. Buscando a td custo um retorno , em vão... Putzzzz...como é ruim ter que dominar td isso e estar ligada no que continuava a passar a minha frente! Terrível tortura!

O tempo não ajudava, a chuva despencou impiedosa.
Qdo consegui voltar ao local, cadê o bichinho?!
Vamos a pesquisa de campo...

"_ A D. Fulana socorreu!"
"_ Onde mora a D. Fulana, Beltrano?"
"_ D. Fulana é maluca! Cata todos bichos doentes q encontra! Preocupa não , moça. Bicho é assim mesmo..."
"_ Ela deve estar uma onça! Doida pra pegar quem fez essa maldade com o bicho! Foi a senhora???"
"_ Por bicho essa D.Fulana mata e morre!"

Veio um filme a cabeça. Mil e uma possibilidades de final pra esse enredo. Como estava sozinha e sem saber ao certo o q me esperava, segui meu destino. Mas em tds os momentos com a cabeça no acidentado. Confesso que foi o fds mais extenso de 2013. Passou arrastadoooo...

Segundona chegou! Vamos lá...
Passando no "bat lugar" propositalmente, quem eu vejo!?
Ele!!!!!!!!! Tava lá!!!!!!!
Serelepe e faceiro!!!!
Ri sozinha como louca! E boba como sou, não contive as lágrimas que ficaram presas desde sexta-feira! Chorei de alívio, de contentamento!
Parei . Fui ao encontro dele. O olhei profundamente. E como se um imã eu tivesse nos olhos, o trouxe até a mim. Ele veio, me cheirou e abusadamente colocou suas patinhas sobre a calça jeans carimbando-a lindamente. Sorri pra ele e de certa forma, ele sorriu pra mim. Conversei e me expliquei a ele, (rsrs) e sei q me entendeu.
Selei essa nova amizade com uma lata de alimento para cães e uma generosa porção de ração das boas! Ele agradeceu com uma lambida e um rebolado de satisfação daqueles!!!(rsrs)

Ganhei o dia, a semana e... acho q o coração aqui, tá com um pulguento a mais como morador!rsrs

Não superei a partida do meu Fred. Jurei não ter outro pra ocupar seu lugar. Mas... sei não... a Nêga aqui, balançou com o nêgo lá! rsrs

Rita Marx.


 

sábado, 19 de janeiro de 2013

Felicidade por Vicente de Carvalho



Só a leve esperança, em toda a vida,
Disfarça a pena de viver, mais nada:
Nem é mais a existência, resumida,
Que uma grande esperança malograda.

O eterno sonho da alma desterrada,
Sonho que a traz ansiosa e embevecida,
É uma hora feliz, sempre adiada
E que não chega nunca em toda a vida.

Essa felicidade que supomos,
Árvore milagrosa, que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos,

Existe, sim : mas nós não a alcançamos
Porque está sempre apenas onde a pomos
E nunca a pomos onde nós estamos.


EM NOME DO PAI (NORTON FERRI) - música pra ler



Abrirá o chão, venha o Armagedon.
Não há salvação, inoculam o terror
enquanto reinam solenes
Tem o céu sempre a mão pra incutir
a ilusão em mentes sem voz
Cansadas doentes

Posso dizer que sou aquilo
que não quer se entregar
E quer estar em seu próprio domínio
são e salvo pra saber
O que é melhor pra si
Não há mentiras assim
Posso viver e morrer em paz

Sua igreja, seu templo,
são manicômios,
entorpecem,maltratam
e nunca curam
Tudo em nome do amor
a vida é vale de dor
Escravizam, espoliam
selando destinos

Posso dizer que sou aquilo
que não quer se entregar
E quer estar em seu próprio domínio
São e salvo pra saber
O que é melhor pra si
Não há mentiras assim
Posso viver e morrer em paz
O que é melhor pra mim
Não há mentiras assim
Posso viver e morrer em paz

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Eu Não Vou Desistir - música pra ler



Quando olho em seus olhos

É como assistir o céu à noite

Ou um belo amanhecer

Eles carregam tanta coisa

E como as estrelas antigas

Vejo que chegou tão longe

Para estar bem onde você está

Qual a idade da sua alma?


Eu não vou desistir de nós

Mesmo que os céus fiquem furiosos

Estou te dando todo meu amor

Ainda estou olhando para cima


E quando precisar de seu espaço

Para navegar um pouco

Eu estarei aqui pacientemente esperando

Para ver o que vai encontrar


Porque até as estrelas queimam

Algumas até mesmo caem sobre a terra

Temos muito a aprender

Deus sabe que valemos a pena

Não, não desistirei


Eu não quero ser alguém que vai embora tão facilmente

Estou aqui para ficar e fazer a diferença que eu puder fazer

Nossas diferenças fazem muito para nos ensinar como usar

As ferramentas e os presentes que recebemos, sim, temos muita coisa em jogo

E no fim, você ainda é minha amiga, pelo menos, tínhamos intenção

Para funcionarmos, não quebramos, não queimamos

Tivemos que aprender como dobrar sem o mundo desabar

Tive que aprender o que tenho, e o que não sou

E quem sou


Eu não vou desistir de nós

Mesmo que os céus fiquem furiosos

Estou te dando todo meu amor

Ainda estou olhando para cima

Ainda estou olhando para cima


Eu não vou desistir de nós

(Não, não vou desistir)

Deus sabe, sou difícil, ele sabe

(eu sou difícil, sou amado)

Temos muito a aprender

(Nós estamos vivos, somos amados)

Deus sabe que valemos a pena

(E nós valemos a pena)


Eu não vou desistir de nós

Mesmo se os céus fiquem furiosos

Estou te dando todo meu amor

Ainda estou olhando para cima

Simplesmente Apaixonado - música para ler

Lá vai meu coração novamente
Todo esse tempo eu pensei que estávamos fingindo
Nada parece o mesmo quando seus olhos estão abertos
Agora você está jogando esses jogos para manter meu coração a girar
Você me mostrou o amor, você me mostrou o amor
Você me mostrou tudo o que meu coração é capaz
Você remodelou-me como uma borboleta de origami
Você quebrou o meu coração
Desta vez eu sinto o blues partiu
Nada pode me afastar deste sentimento
Eu sei que eu estou simplesmente apaixonado por você
Eu estou tendo tempo para vislumbrar onde está seu coração
E justificar porque você se foi agora
Eu cai às vezes, à procura de sol
E você sabe que isso é certo quando você olha nos meus olhos
Você me mostrou o amor, você me mostrou o amor
Você me mostrou tudo o que meu coração é capaz
E agora eu não posso romper com esse fogo que começou
Há o meu coração vai novamente
Em seus braços eu estou caindo mais profundo
E não há nada para me quebrar e ficar longe disto

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Conselho De Um Velho Apaixonado - Drummond

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d'água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, que
coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!"
Eu me interesso....e digo: Te Amo !!!!!!!!!!!
 
 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Pra Você Dar o Nome - Pedro Mariano

Deixa pra Lá,
Que de nada adianta,
Esse papo de agora não dá,
Que eu te quero é agora e não posso e nem vou te esperar,
Que esse papo de um tempo nunca funcionou,
Pra nós dois.

Sempre que der,
Mande um sinal de vida de onde estiver,
Dessa vez,
Qualquer coisa que faça eu pensar,
Que você esta bem,
Ou deitada nos braços de um outro qualquer,
Que é melhor,

Do que sofrer,
De saudade de mim como eu tô de você,
Pode crer!
Que essa dor eu não quero pra ninguém no mundo,
Imagina só,
Pra você...

Quero te ver,
Dando volta no mundo indo atrás de você,
Sabe o quê?
Rezando pra um dia pra você se encontrar e perceber,
Que o que falta em você,
Sou eu...

domingo, 13 de janeiro de 2013

Bombas de Estrelas por Zé Ramalho


nem toda nota é o tom,

nem toda luz é acesa,

nem todo belo é beleza,

nem toda pele é vison.

nem toda bala é bombom,

nem todo gato é do mato,

nem todo quieto é pacato,

nem todo mal é varrido.

nem todo preso é punido,

nem todo queijo é do rato.



nem toda estrada é caminho,

nem todo trilho é do trem,

nem todo longe é além,

nem toda ponta é espinho.

nem todo beijo é carinho,

nem todo talho é um corte,

nem toda estrela é do norte,

nem todo ruim é do mal.

nem todo ponto é o final,

nem todo fim é a morte.



nem todo rei é bondoso,

nem todo rico é feliz,

nem todo chão é pais,

nem todo sangue é honroso.

nem todo grande ê famoso,

nem todo sonho é visão,

nem todo pique é ação,

nem todo mundo é planeta.

nem toda pena é caneta,

nem todo certo é razão.



nem todo claro é clareza,

nem todo brilho é da luz,

nem todo cristo é o da cruz,

nem todo crime é defesa.

nem todo truque é proeza,

nem todo alto é altura,

nem todo quente é quentura,

nem todo prato é bandeja.

nem toda luta é peleja,

nem toda noite é escura.



nem todo coxo é perneta,

nem todo doido é demente,

nem todo grão é semente,

nem toda cara é careta.

nem toda mala é maleta,

nem todo verme é minhoca,

nem todo milho ê pipoca,

nem todo santo é catimba.

nem todo poço é cacimba,

nem toda fala é fofoca.



nem todo tiro é de bala,

nem toda cobra é serpente,

nem todo sol é poente,

nem toda boca é a que fala.

nem todo quarto é senzala,

nem toda conta é exata.

nem todo couro é chibata,

nem todo peso é medido.

nem todo grito é sentido,

nem todo verde é o da mata.



nem toda faca é punhal,

nem todo corte é ferida,

nem toda guerra é vencida,

nem todo vago é banal.

nem todo gênio é o tal,

nem todo velho é idoso,

nem todo dengo é manhoso,

nem toda conta é correia.

nem toda linha é uma reta,

nem todo fraco é medroso.



nem todo fogo é fumaça,

nem todo fumo é tabaco,

nem todo furo é buraco,

nem todo pátio é praça.

nem todo dia é de graça,

nem todo peixe é do rio,

nem todo são é sadio,

nem toda cabeça pensa.

nem todo crime compensa,

nem todo gelo é do frio.



nem toda horta é canteiro,

nem todo monte é colina,

nem toda viola afina,

nem todo galho é poleiro.

nem todo rock é santeiro,

nem todo homem é tanto,

nem todo véu é um manto,

nem todo olho é vazado.

nem todo terço é rezado,

nem todo choro é um pranto.



nem toda goma é chiclete,

nem todo baço é bacana,

nem toda gente se engana,

nem toda vamp é vedete.

nem toda mão se intromete,

nem todo caso é paixão,

nem todo leque é pavão,

nem toda cerca separa.

nem todo peso é a tara,

nem toda vara é condão.



nem todo pó é poeira,

nem todo ventoé soprado,

nem todo leite é coalhado,

nem todo filtro é peneira.

nem toda folha é parreira,

nem todo bicho é papão,

nem todo aperto é de mão,

nem toda raça é humana.

nem toda mente é insana,

nem todo ente é irmão.



nem todo grão é semente,

nem todo barco é vapor,

nem todo grito é pavor,

nem todo sol é nascente.

nem todo elo é corrente,

nem todo filho tem pai,

nem tudo que sobe cai,

nem todo verso tem rima.

nem toda matéria é prima,

nem tudo que entra sai.


 
Dedicado a Jorge Mautner